segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Especial: Natal Assombrado

O Histórias Assombradas traz hoje uma horripilante postagem especial de natal.
Todos nós brasileiros crescemos a nos acostumar com histórias felizes e adocicadas a respeito de uma época de amor e confraternização que tanto adoramos que é o encantador dia 24 de Dezembro, época em que segunda a tradição católica nasceu Jesus Cristo. Entretanto em outras culturas existem certas lendas apavorantes de seres macabros que aparecem no natal para fazer maldades. São lendas assustadoras e sombrias, todas a respeito dessa data tão maravilhosa que todos adoramos. A partir de agora você irá conhecer os seres mais macabros que fazem companhia para o papai Noel em lendas e tradições culturais de outros países. Prepare-se porque a matéria é dar medo.
Perchta
A lenda de Perchta diz que trata-se de uma terrível bruxa possui alguns hábitos exóticos que suas contrapartes. Nas noites de natal Pechta surge para recompensar as pessoas trabalhadoras e generosas,  entretanto ela também costuma punir os preguiçosos e gananciosos cortando-lhe as barrigas, removendo-lhes as entranhas e os estufando com palha.

 Mary Lwyd, o cavalo-zumbi natalino

Esta criatura zumbi aterroriza as tradições galesas, trata-se em síntese de uma macabra égua esquelética vem do mundo dos mortos para vagar pelas ruas junto a seus assistentes. Essa criatura assume forma de um ventríloquo vestido com a cabeça equina e uma capa branca, Nas noites de natal ele desafia os moradores para duelos de rimas, em uma aposta macabra para convencer os moradores a permitirem a sua entrada em suas casas, quando Mary Lwyd ganha a aposta finalmente consegue adentrar na casa dos moradores desafiados e as consequências não são nada agradáveis.
                                 Straggele
Segundo a tradição de alguns países, narra-se na lenda a respeito da bruxa Perchta  que a mesma é acompanhada por uma tropa de ajudantes com aparência assustadora, os Straggele. Segundo as histórias repassadas de geração em geração os Stragele vagariam para auxiliar a bruxa comendo as oferendas feitas para a feiticeira ou seja os restos humanos das pessoas estripadas pela Pechta, em alguns casos ainda são os responsáveis por executar as punições brutais, não poupando nem mesmo as crianças.
                       Tomten

Uma criatura pequena e semelhante a um gnomo, o Tomten pertence ao folclore da Escandinávia e segundo as histórias, essa criaturinha sombria viveria nos túmulos e agiria como uma espécie de protetor e ajudante da família que o abriga – a menos que você o enfureça. Quando irritado, o homenzinho tornaria- se capaz de enlouquecer as pessoas com seus truques e feitiços e ainda poderia até mesmo morder-lhes com seus dentes cobertos por um veneno letal. Para que Tomten não se enfurecesse as famílias que o abrigavam deveriam deixar-lhe uma oferenda nas noites de Natal.
                                        Gryla
Muito conhecida na cultura natalina da Islândia,  a demoníaca Gryla é uma mulher troll gigantesca que encontra-se constantemente de mau humor, isso porque acreditem ou não possui uma fome insaciável pela carne de criancinhas. Isso mesmo, esse ser do mal alimenta-se de criancinhas! Segundo sua nefasta lenda, durante o natal que ela desceria de sua montanha ávida por caçar as crianças más, colocando as mesmas em seu saco e levando-lhes de volta para sua caverna. Lá chegando, ela cozinharia- lhes para fazer o seu guisado favorito.

Gato Yule
Trata-se do mascote de Gryla, reza a lenda que o bichano gigantesco se alimenta de crianças e adultos sem distinção, não se importando se foram bons ou maus ao longo do ano. A única defesa dos camponeses contra o animal insaciável seria receber uma nova peça de roupa durante o Natal, o que faz com que o felino o ignore.
                O espectro de Clarence Street
No passado, o fisicamente indesejável médico cinquentão Humphrey Brooke teria se apaixonado pela mulher mais jovem e bela de Liverpool, na Inglaterra, e teria resolvido escrever-lhe uma carta apaixonada para lhe convidar para acompanha-lo a um baile de Natal. A jovem e atraente moça, que a todos costumava recusar incontáveis convites, ficou tocada pela ternura e romantismo da singela mensagem resolvendo para a surpresa  dos moradores da cidade aceitar o convite. Entretanto um amigo do doutor ciumento e ressentido haveria prejudicado Clarence informando o pai da jovem sobre os planos dos dois e cuidando para fazer com que Brooke parecesse ser o mais desprezível e perigoso possível. Em resposta, o familiar da moça em um instinto paternal proibiu o tão desejado encontro, o que fez com que o velho doutor tivesse seu coração partido e morresse por conta de um infarto algumas horas depois.
Desde então, na véspera de Natal o espírito desconsolado e perdido de Humphrey Brooke assombra sua velha casa em ruínas na Clarence Street, onde costumam ser ouvidas batidas estranhas e uma voz que grita e chora proveniente das paredes. Alguns transeuntes que passaram por lá relatam ter visto um homem de cinquenta anos vestido com roupas da era vitoriana vagando pela rua na frente da residência.

Assustadora as lendas natalinas de outras culturas não? Se você ficou impressionado não se esqueça de postar um comentário. O Natal, uma época de paz e confraternização, também é marcado pela presença de criaturas misteriosas que atacam aos incautos que se atrevem a andar sozinhos em lugares e becos escuros. O Histórias Assombradas volta com a matéria sobre o Horror em Amityvile em breve e deseja a você, leitor que vem acompanhando nossas matérias desde 2013 um 
Feliz Natal!!!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...