domingo, 22 de abril de 2012

Lenda Urbana Sombria: O Espírito da Fonte Luminosa








O Misticismo
Em minha paradisiaca e simples cidade no interior de Minas Gerais existem muitas histórias contadas de geração em geração. Histórias estas que assustam e que são repassadas até pelos mais céticos. O Histórias Assombradas de hoje, nos leva a cidade em que habito, onde conheceremos a pitoresca e misteriosa praça Comendador João Alves, hoje uma bela paisagem de grandes árvores, uma enorme fonte luminosa e muitos atrativos para o público que desejar visitar nossa cidade. Mas é lá, em um lugar aparentemente comum que coisas estranhas aconcecem...
Imponente e singular, próxima ao centro da cidade ergue-se nossa orgulhosa fonte, hoje, alvo de sombrios relatos sobre as aparições de uma estranha mulher magra e alta que ronda o local nas madrugadas por vezes frias da cidadezinha, a assustar estudantes que nescessitam passar pela praça em horarios de pouca circulação de trauseuntes e que adquirem uma aura sobrenatural. Você acredita que esta mulher magra e alta, passeia sobre a macabra praça para assombrar os desavisados?
Voltamos agora ao ano de 1853, onde acreditem se quiser existem os registros de que a praça era antes um cemitério. Imagine um local onde não passa ninguém, coberto por enormes palmeiras habitadas por corujas a fazerem sons estranhos, tudo isto em meio as ruinas de uma Igreja. Assustador não? Pois era assim que era a tão bela fonte de nossa cidade naquela época. Haviam também muros de taipa que com o tempo ruiram. Não demorou para que o local começasse a ser considerado mal assombrado

 
A Lenda
Por volta 1855, instalou-se na cidade, ao lado da antiga Igreja N.S. do Rosário, o suntuoso circo Aretuzza. Conta-se que havia como atração um adestrador de pôneis Eduardo. Este homem teria apaixonado-se por uma linda mulher. Seu nome era Maria, uma garota atraente e delicada com feições leves, sonhadora com seus 18 anos.
Então surgiu uma relação de carinho e cumplicidade entre ambos. Um namoro as escondidas fez com que Maria, jovem inocente, se perdesse de amores pelo jovem rapaz. Enquanto os camponeses assistiam admirados as atrações do grandioso circo, Maria via-se mais envolvida a cada dia com o domador de cavalos. No entanto algo terrível aconteceria marcando a vida de Maria para sempre.
O circo preparava-se para ir embora. Enquanto desmontava-se o barracão e amarravam-se as carroças, Maria despediu-se do atraente Eduardo:
- Prometa que voltará. Para consumarmos nosso amor. –pediu-lhe a jovem com olhar triste e infeliz.
- Sim.- disse Eduardo com um sorriso confortador.- Esteja certa de que me encontrarei aqui em breve. Nada haverá de separar-nos.
A jovem sorriu timidamente e ficou a observar enquanto o jovem acenava sentado na velha carroça com esperança no lúgubre olhar. E então, a jovem recolheu a saia e caminhou para sua casa certa de que voltaria a reencontrar Eduardo. Nas ruas aos poucos, com o fim da Guerra Civil, chegava o progresso e eram implantadas algumas ruas de pedra. A época era tempo de grandes ideais românticos e os livros de Camões influenciavam Maria sobre o amor verdadeiro.
O tempo passava mais rápido quando Eduardo retornava para visitar a jovem. O rapaz demonstrava-lhe muito afeto e tratava-a com extremo carinho. O circo agora instalando-se em cidades vizinhas como Guaxupé, Passos, Itamogi, não era um impedimento ao retorno de Eduardo com suas visitas a encantada garota da rua Tiradentes.
Certo dia o rapaz pediu, para grande alegria da jovem, sua mão em casamento. Os documentos foram acertados foi marcado o dia para a tão esperada cerimonia quando o rapaz retornasse. Maria, cuidou pessoalmente de todos os preparativos inclusive do luxuoso vestido engomado da cor branca que usaria no dia da tão sonhada festa. A jovem convidou pessoas para uma exuberante festa. Seu sonho estava para realizar-se! Casaria- se com seu amado!

O dia do casamento finalmente chegou, no entanto Eduardo não apareceu. Maria ficou desesperada. Dirigiu-se para igreja afirmando que seu noivo chegaria e que o casamento deveria acontecer. No entanto, Eduardo nunca apareceu. Maria havia sido abandonada no altar...  
Estava frio e Maria voltou para casa desconsolada entrando em profunda tristeza. Eduardo jamais voltou e ela jamais reencontrou-o. Maria agora, recusando contato com outros homens trancou-se em casa e impediu que fervorosamente que a mãe desfizesse-se do luxuoso vestido que a jovem havia mandado tecer com tanto carinho para a tão aguardada cerimonia. Os dias se passaram e foram impiedosos, Maria aos poucos envelhecia e tornava-se uma mulher cansada e amargurada. Sua mãe faleceu e logo em seguida a jovem adoentou-se terrivelmente e morreu posteriormente sendo enterrada no cemitério que mais tarde viria a ser a praça da fonte.
A seu pedido, foi enterrada com o vestido engomado que usara no dia de seu casamento.
 
O MISTÉRIO
Se o espírito da jovem e desiludida Maria Engomada realmente vaga nas noites de sexta feira pela fonte luminosa a procura de seu amado, creio que talvez nunca saberemos ao certo. Tudo o que se tem são relatos e lendas sobre esta misteriosa mulher que nos desperta a imaginação das maneiras mais assustadoras. Este é mais um dos estranhos mistérios que nos assustam e ao mesmo tempo nos fascinam. Mistérios que passam de geração em geração na forma de mais uma História Assombrada.
Por Danilo Didho


4 comentários:

  1. adoro lendas urbanas poste mais!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pelos seus comentarios em meu blog, e informando que o caso Emily Rose e muito forte e claro, e infelizmente não foi um caso isolado, a centenas de casos de obsessão Demoníacas, algumas pessoas sofrem a vida inteira com isso e morrem sem saber que eram atormentadas, pesquise mais sobre o assunto, e complexo mas e util.

    ResponderExcluir
  3. Olá,

    Você deixou dois comentários lá em meu Blog, fico feliz com sua compreensão e entendimento de meus pensamentos a cada texto.

    Percebi que você começou a pouco tempo no Blogger, o que eu puder fazer para te levantar na Blogosfera eu farei, mas tenho um ajuda melhor, seja seguidora do blog do meu filho lá você irá fazer modificações e aprenderá a usar melhor o seu Blog.

    Não se esqueça de se inscrever seu Email no meu Blog e no Blog dele. o link é http://phabloprojetos.blogspot.com.br.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns, ótima história e muito intrigante, conheço uma história muito semelhante, mas, é o oposto, o fantasma que assombra a fonte é o de um homem.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...